Brasil deve liderar setor de games na América Latina em 2017, calcula PWC

infochpdpict000065001765

Da ficção dos magás japoneses às histórias em quadrinhos de super-heróis para a economia real. Os games, ou jogos eletrônicos, movimentaram US$ 1,6 bilhão (R$ 4,9 bilhões), em 2016, no Brasil, e o país já deve ultrapassar o México, este ano, e alcançar a liderança do mercado na América Latina. O segmento de games deverá crescer 13,4% ao ano até 2020, considerando-se a venda de jogos (softwares), a publicidade e as chamadas microtransações, que são os gastos dos consumidores dentro dos jogos.

Segundo dados da consultoria PWC, no mercado de entretenimento e mídia, o de game é o segundo que mais cresce, atrás apenas da publicidade na internet. Entre os fatores que estimularam a expansão estão o barateamento dos equipamentos e a inauguração de fábricas no país, impulsionadas pelo incentivo tributário e o tamanho do mercado.

— Importar estava ficando muito caro, e as fábricas avaliaram que era mais barato produzir no Brasil. Os custos para o consumidor ficaram mais baratos. O Playstation entrou no Brasil custando R$ 4 mil. Hoje, você acha por R$ 1.300 — observa Alexandre Eisenstein, sócio da consultoria PWC.

Continuar lendo “Brasil deve liderar setor de games na América Latina em 2017, calcula PWC”