MAKER´S DAY 2016

makers

No dia 14/12, aconteceu o “MAKER´S DAY”, evento patrocinado pela HIVELAB RIO, com encontro de especialistas da área de inovação, debatendo tendências para 2017.

A#Inovadores e o Grupo Epic estiveram presentes através da palestra de Luiz Guilherme Guedes.

O meetup ocorreu na HOUSE OF LEARNING (RJ) e promoveu a troca de experiências e debates sobre tendências para 2017, com grandes especialistas da área.

Estavam presentes:

O evento foi mediado por Carla Costa, CEO da Visionaris.

Guia para entender a GERAÇÃO Y

pegn1

Guia ajuda a atender às expectativas do público que faz parte da Geração Y’

São cerca de 51 milhões jovens que nasceram entre os anos 80 e 2000. Esse pessoal consome serviços e produtos de maneira muito diferente.

Os jovens que nasceram entre os anos 80 e o ano 2000 fazem parte da chamada ‘Geração Y’. No Brasil, isso significa cerca de 51 milhões de pessoas. O PEGN criou um guia que ajuda na comunicação e venda para esse mercado.

Esse pessoal chegou ao mundo em um momento em que a tecnologia estava por toda parte. Um período em que usar a internet é tão natural quanto acender uma lâmpada.

guedes-pegn

“Ela nasceu em um momento em que o mundo estava em franco desenvolvimento com a internet. Ela começou a perceber coisas diferentes, que as gerações anteriores estavam ainda criando. Ela pegou algo que estava criado e melhorou”, diz o consultor Luiz Guilherme Guedes.

A ‘Geração Y’ sucedeu a ‘Geração X’, de nascidos entre 65 e o final da década de 70. Essa sopa de letras é importante para o empreendedor brasileiro porque eles consomem serviços e produtos de uma maneira muito diferente.

sem-titulo-1

“É uma geração que compra, mas ela compra se ela acreditar que aquilo está sendo por um bem maior, que o valor é justo e que não está tentando te enganar de alguma forma, te vendendo alguma coisa que você não pagaria por aquilo”, explica Guedes.

pegn4

A ‘Geração Y’ é formada por um pessoal que tem informação de todos os lugares o tempo todo. Por isso, muitas vezes, é taxado de ansioso. Então, o principal é chamar a atenção dessas pessoas, o que é possível na internet e, principalmente, nas redes sociais, onde muitas pessoas dessa geração recorrem antes de consumir.

Os veículos de divulgação são plataformas de compartilhamento de vídeo; podcasts, que são como programas de rádio sobre assuntos específicos que qualquer pessoa pode baixar; blogs e mídias sociais. Sejam figuras conhecidas na internet ou anônimos, todos opinam sobre tudo.

pegn5

“E isso para o consumo é excelente porque se o produto é bom, viraliza. Ela compartilha, fala assim ‘comprei esse produto, ele é excelente’”, diz Guedes.

Bom-humor e irreverência são fundamentais. Mas, deve ter cuidado para esse megafone da internet não amplificar os fracassos. “Para o bem e para o mal, ela vai falar da sua marca”, alerta Guedes.

“Tem que ter muito cuidado com o cliente final. A ‘Geração Y’ dá muito mais valor ao atendimento do que uma geração anterior. Ela tem que ser inovadora”, lembra Guedes.

A ‘Geração Z’, que nasceu depois do ano 2000, também já chegou ao mercado consumidor. “Ela é uma Y exponenciada. Ela é mais digital, tem mais cuidado com o ambiente. Ela é mais gameficada”, explica o consultor Luiz Guilherme Guedes.

“Ela é muito mais colaborativa dos que as gerações anteriores. Ou seja, ela não tem aquela necessidade de competir. Ela tem necessidade de crescer, de realizar e de fazer, mas não necessariamente de competir ou rivalizar com os outros”, diz Guedes.


Conheça a entrevista na íntegra, acessando:
https://globoplay.globo.com/v/5461823/

sem-titulo-2

 

Ecossistema de Economia Criativa

Somos um Ecossistema de Economia Criativa, especializado na produção transmídia para o público Y e Z, especialmente focado na Cultura Pop, Nerds, Gamers e Geeks. Veja o que podemos fazer para ajudar sua empresa  alcançar este mercado, ou, se você é um produtor empreendedor, que tal trabalhar conosco?
Continuar lendo “Ecossistema de Economia Criativa”